Cibertataques aumentaram 36% em 2021” width=

O número de ciberataques na região da EMEA (Europa, Médio Oriente e África) cresceu 36% nos últimos seis meses(…)


No estudo 2021 Mid Year Report: Cyber Attack, verifica-se que esta foi a região com maior crescimento de ciberataques, seguindo-se as Américas (34%) e a Ásia-Pacífico (13%). A EMEA registou uma média semanal de 777 ataques às organizações, número muito inferior aos 1338 registados na Ásia-Pacíco.

O estudo aponta ainda o aumento de 93% dos ataques ransomware, uma estratégia que, para além do roubo de dados, conta ainda com a ameaça de divulgação dos mesmos caso não seja feito um pagamento.

«Na primeira metade de 2021, os cibercriminosos continuaram a adaptar as suas práticas à mudança para o trabalho híbrido, com especial enfoque nas organizações em cadeia e respectivas ligações de rede com parceiros, a fim de causar a máxima perturbação possível», afirma Maya Horowitz, VP Research at Check Point Software.

Quando a previsões para o segundo semestre, a Check Point prevê que o ransomware continue a crescer, os ataques man-in-the-middle vão ganhar mais relevância (ferramentas que concedem aos hackers o acesso ao vivo a redes comprometidas) e a “Tripla Extorsão” (ataque à organização alvo, aos seus clientes, parceiros e fornecedores). «Olhando para o futuro, as organizações devem estar conscientes dos riscos e garantir que têm as soluções adequadas para evitar, sem perturbar o fluxo normal do negócio, a maioria dos ataques, incluindo os mais avançados» (…).

Formação Relacionada

Cibertataques, 2021

(2021) Cibertataques aumentaram 36% em 2021. Recuperado a 2 de Setembro de 2021 em https://marketeer.sapo.pt/cibertataques-aumentaram-36-em-2021